Saúde do idoso requer cuidados no verão


De: Secretaria de Saúde
Texto: Anna Carolina Branco| Foto: Divulgação
Criado: 12 de fevereiro de 2020

O verão é a oportunidade perfeita para quem gosta de ir à praia, à piscina ou praticar atividades ao livre, mas as altas temperaturas também requerem atenção no que diz respeito à saúde de populações vulneráveis, como os idosos – cujo volume de água no corpo sofre alterações devido ao envelhecimento, passando de uma composição de 60% de liquido para somente 40%.

Por isso, é necessário bastante cuidado com esse grupo etário. Confira as recomendações abaixo para um verão mais saudável e seguro para os mesmos:

Hidratação

É importante que haja uma ingestão regular de água por parte dos idosos, afinal de contas, casos de desidratação se tornam mais frequentes no verão. Outros líquidos, como sucos naturais de frutas e água de coco, por exemplo, também são boas alternativas nessa época do ano.

A geriatra da Unidade de Saúde do Ibes, Rachel Oliveira, ressalta a importância do consumo de água para esse grupo etário.

“Uma dica para se manter hidratado é ingerir, no mínimo, 1,5 litros de líquido ao dia, o que corresponde a oito copos de água. E uma maneira de avaliar se a hidratação está adequada é observar a cor da urina, que deve estar sempre clara”, explicou.

Já bebidas alcoólicas não são indicadas, assim como aquelas ricas em açucares e cafeína, que possuem ingredientes com efeitos diuréticos e podem aumentar as chances de desidratação.

Alimentação balanceada

Uma alimentação adequada faz toda a diferença nessa época. Frutas, legumes, verduras e carnes magras são boas opções na hora das refeições, sendo fontes de proteínas e de energia para seus consumidores e colaborando para um bom funcionamento do organismo.

Segundo a nutricionista da Secretaria Municipal de Saúde, Juliana Gava, frituras e alimentos gordurosos devem ser evitadas, diminuindo os riscos de azia ou algum outro mal estar de cunho digestivo.

“O idoso tem muita dificuldade de ingerir grandes quantidades de líquidos. Então, a orientação é tentar usar alimentos ricos em água e com uma digestibilidade boa. Ou seja, com menos açúcar e pouca gordura”.

Também é necessário levar em consideração o armazenamento dos alimentos, mantendo-os sempre conservados de forma correta a fim de evitar quaisquer tipos de contaminações.

Protetor solar

Os idosos têm uma pele muito mais sensível e é por isso que o uso de protetor solar é altamente recomendável para essa faixa etária, já que queimaduras solares podem ter consequências sérias.

Porém, cuidados maiores com a proteção da pele não são impeditivos para que esse grupo não aproveite os benefícios do sol, pelo contrário: a recomendação é de 15 minutos de banho de sol todos os dias. Mas atenção: a exposição solar deve ser feita sempre antes das 10 e depois das 16 horas.


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO