Interação e troca de experiência no I Simpósio de Ouvidoria Geral


De: Secretaria de Controle e Transparência
Texto: Rovena Cruz| Foto: Felix Falcão
Criado: 18 de julho de 2019

Uma interação entre a ouvidoria geral de Vila Velha com as ouvidorias setoriais, inclusive de outros municípios, para a promoção capacitação e intercâmbio de experiências.

Esse foi o resultado do I Simpósio de Ouvidoria Geral do Espirito Santo, que aconteceu na tarde desta quarta-feira (17), com o tema “Nós queremos ouvir você”. O evento foi no Polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), na Prainha e contou com a presença da ouvidora geral do município de Cachoeiro de Itapemirim e da Cesan, ouvidores setoriais do município, moradores e demais servidores públicos.

O ouvidor geral da Prefeitura de Vila Velha, Alexandre Salgado, apresentou o case da ouvidoria inteligente, explicou sobre a ouvidoria itinerante, o número 162 que funciona 24 horas e o recém lançado Aplicativo, Ouve Vila Velha.

“Engrandeceu nosso evento a presença da Ângela Silvares, secretaria municipal de Controle e Transparência, trazendo o case do Governo do Estado, daquilo que ela viveu lá, o que veio fortalecer o projeto. Assim como ouvir o case de Cachoeiro e ouvir a Cesan, que foi fundamental, por ser um grande parceiro da administração, relatando o trabalho deles diante de tantos bairros na cidade, explicou Salgado.

A primeira palestrante foi de Ângela Maria Soares Silvares que falou da importância da comunicação interna, interação e estrutura organizacional para o planejamento e alinhamento do trabalho. "A ouvidoria faz parte do controle interno. É uma comunicação do órgão que impulsiona a gestão e assessora o prefeito", frisou Ângela.

Já Kédyma Marques, ouvidora geral de Cachoeiro de Itapemirim, explicou o fomento para a participação social dos cidadãos e servidores públicos, trabalhando junto por uma gestão pública efetiva.

“Uma ação de todos juntos, fortalece o relacionamento entre os diversos setores, tendo empatia como essência de atendimento ao cidadão”, ressaltou.   

Na sequência, a ouvidora geral da Cesan, Aline Fardim Borelli, e Jonas Cabral, assessor de Relações Comunitárias da Cesan, falaram sobre os pedidos que chegam à instituição e a importância do retorno da informações para os usuários que consultam o sistema.

“O cidadão consegue monitorar sua solicitação. Temos 100 % das solicitações atendidas. Todo mundo tem uma resposta, mesmo que o processo dele seja mais demorado. Com isso, a gente ver um aumento de demanda, por causa desse retorno” explicou Jonas.

Aline complementou: “Nosso canal quer atender o cliente diretamente, e ampliar o processo de discussão com a comunidade acerca da importância do saneamento, debater e adotar alternativas”.


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO