Procon de Vila Velha dá orientações sobre a contratação de consórcio

De: Secretaria de Desenvolvimento Econômico
Texto: Rafaela Maia| Foto: Comunicação PMVV
Criado: 30 de janeiro de 2019
Muitos sonham em ter uma casa própria, veículo ou uma carta de crédito. A contratação de um consórcio é uma das maneiras de adquirir esses bens ou serviço. Porém, é preciso ter cuidado para que o sonho não se torne um pesadelo. Para evitar problemas, o Procon Municipal traz uma série de orientações aos consumidores.  

O consórcio é um sistema que reúne um grupo de pessoas físicas ou jurídicas para autofinanciamento de bens com a contemplação por sorteio ou lance. Disciplinado e fiscalizado pelo Banco Central é uma modalidade confiável, mas, os consumidores devem tomar alguns cuidados antes de aderir a um consórcio.

Antes de tentar acelerar o acesso ao crédito é importante entender quais são modelos de contemplação e quando é possível se beneficiar deles. O coordenador de Fiscalização do Procon Municipal, Diego Fernandes Coutinho, ressalta uma regra básica dos consórcios: “Nenhum deles tem garantia de contemplação com datas específicas”.

Coutinho também recomenda que o consumidor verifique a idoneidade da empresa que administra o consórcio, se ela está autorizada pelo Banco Central a negociar este tipo de contrato e se há reclamação nos órgãos de defesa do consumidor.  Também é importante ter conhecimento sobre a saúde financeira do grupo contratado.

“É imprescindível que o consumidor compareça, sempre, às assembleias do consórcio, para acompanhar permanentemente o balanço financeiro do grupo. Também é importante guardar todos os prospectos publicitários do consórcio, para garantir o cumprimento da oferta por parte da empresa”, orienta.

Outra informação importante: caso haja desistência ou exclusão do consumidor, o valor pago somente será devolvido ao final das operações do grupo. Serão descontadas a taxas de administração, um percentual de seguro e um redutor inversamente proporcional ao tempo de permanência no grupo. Confira abaixo as principais modalidades de consórcio:

Sorteio

- Refere-se aos consorciados que serão agraciados pela sorte. A ideia é que todos os participantes tenham as mesmas oportunidades. Assim, o número da cota será aleatoriamente escolhido durante a realização da assembleia mensal, a qual geralmente ocorre online ou pela Loteria Federal. O sorteio contempla um ou mais participantes do grupo, de acordo com o valor disponível em caixa.

Lance

- Nessa categoria, o participante oferece o pagamento de uma parte (ou percentual) do valor da sua carta de crédito. Funciona como um adiantamento das parcelas. A oferta deverá ser realizada antes da assembleia, e apenas o lance vencedor terá que arcar com o pagamento. Os lances são organizados em duas categorias:

Lance livre: o consorciado escolhe o valor (ou percentual) que deseja ofertar. Vence aquele que apresentar a maior proposta. Em caso de empate (lances iguais), a administradora fará um sorteio;

Lance fixo: nesse caso, todos os participantes ofertam os percentuais previamente determinados no contrato, que normalmente variam entre 25%, 30%, 45% e 50% do valor total da carta de crédito. Uma vez que todos os lances são iguais, a definição do vencedor ocorre por meio de um sorteio.

SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO