Prefeitura gasta em média 6 milhões/ano com o recolhimento de entulho irregular


De: Secretaria de Serviços Urbanos
Texto: Paulo Borges Filho| Foto: Felix Falcão
Criado: 23 de janeiro de 2019

Por ano, a Prefeitura de Vila Velha gasta em média R$ 6 milhões com o recolhimento de 60 mil toneladas de entulho e de lixo domiciliar depositados em locais irregulares, em vários pontos da cidade.  

Para minimizar o problema a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsu) instalou 551 contentores com capacidade de armazenamento de uma tonelada em locais de grande circulação de pessoas, como ruas e avenidas comerciais de todas as regiões da cidade.

Além dos contentores, a Semsu instalou, até o momento, 94 lixeiras sustentáveis, confeccionadas com pneus usados, recolhidos em pontos viciados de lixo. O Polo de Moda da Glória e a orla da cidade, receberam as primeiras lixeiras sustentáveis.

“Trabalhamos para instalar as lixeiras sustentáveis em todos os bairros de Vila Velha. Para inibir ações de descarte irregular de lixo em vias e espaços públicos, estamos desenvolvendo o projeto ‘Deixe Aqui’. Nesta proposta, teríamos um local onde o munícipe poderá levar pequenas quantidades de entulhos e de materiais recicláveis para o descarte”, afirmou a secretária da Semsu, Marizete de Oliveira Silva.

No contrato atual de limpeza urbana, a empresa Localix possui uma equipe de Educação Ambiental, que realiza um trabalho de orientação junto a população sobre a importância do acondicionamento correto do lixo, e relativo aos dias e horários da passagem do caminhão.
                        
O valor gasto com o recolhimento de entulhos e lixos depositados em locais irregulares poderia ser utilizado em construção de escolas e unidades de saúde, por exemplo. A população pode denunciar o descarte irregular por meio da Ouvidoria 162.  
 


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO