Guarda Municipal e PM desarticulam três bailes clandestinos


De: Secretaria de Defesa Social e trânsito, Secretaria de OBRAS, Secretaria de Saúde, Secretaria de Serviços Urbanos, Secretaria de Meio Ambiente
Texto: Vandique Magalhães| Foto: Felix Falcão
Criado: 26 de janeiro de 2019

Uma ação de fiscalização da Prefeitura de Vila Velha, em parceria com a Policia Militar (PM), desarticulou na madrugada deste sábado (26), três bailes funks clandestinos nos bairros de Ilha das Flores, Zumbi dos Palmares e Argolas. Um estabelecimento foi inteditado e também foram apreendidos pinos de cocaína, buchas de maconha, pedras de crack e um reboque com som.

Durante as abordagens a suspeitos e no entorno do “Baile do Ferrim”, em Ilha as Flores, o cão Eudis, da PM, encontrou uma quantidade de droga que estava escondida em um pote numa área de mangue na Estrada de Capuaba, próximo ao local da festa, que reúne em média mais de 1.500 pessoas nos finais de semana. Foram 254 pedras de crack pequenas e outras sete grandes; 133 buchas de maconha; 14 pinos e um papelote de cocaína.

Os fiscais de Vigilância Sanitária e de Meio Ambiente lavraram dois autos de interdição, um do estabelecimento e outro do maquinário de som, dois autos de infração pela ausência de alvarás de funcionamento e sanitário, e também três notificações para providenciar a regularização do comércio.

O Dj do "Baile do ZP", em Zumbi dos Palmares, também foi notificado pelos fiscais de Meio Ambiente e a festa foi desmobilizada. Depois disso, foi a vez do "Baile da Zona", em Argolas, ter mais de 600 pessoas abordadas por equipes da Guarda Municipal e da PM. Nesta ação também foram feitas vistorias com o cão Eudis, mas nada foi encontrado.  

A operação contou com a participação de quatro viaturas da Guarda Municipal, com 12 agentes; equipes de fiscalização de Posturas, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente e de Obras da Prefeitura de Vila Velha. No trabalho também foram utilizadas 11 viaturas da PM (quatro da Força Tática, quatro de Missões Especiais - Cimesp - e outras três de operações com cães), com a atuação de 48 policiais militares.

“Nós vamos estar sempre a frente para impedir que esses bailes aconteçam e a desordem generalizada seja instituída na cidade”, enfatizou o secretário de Defesa Social e Trânsito, o coronel Oberacy Emmerich Junior, que acompanhou a operação. O secretário acrescentou: “Nós vamos atuar com força nessas situações”.

O tenente Lourenço, da Companhia de Cães da PM, disse que a operação trouxe uma noite de tranquilidade para os moradores dos bairros contemplados pela ação. “Nós conseguimos impedir a realização desses bailes funks com a apreensão de drogas. E isso traz um bem-estar social para a população, que é prejudicada pelo som alto”, declarou, ressaltando a importância da utilização do cão nesse tipo de operação para repelir o tráfico de entorpecentes. 




SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO