Ação conjunta da Prefeitura e PM desarticula duas festas clandestinas


De: Secretaria de Defesa Social e trânsito, Secretaria de Finanças, Secretaria de Saúde, Secretaria de Serviços Urbanos, Secretaria de Controle e Transparência, Secretaria de Meio Ambiente
Texto: Vandique Magalhães| Foto: Felix Falcão
Criado: 20 de janeiro de 2019

Uma ação da Comissão Interna de Fiscalização Integrada (Coifin), em conjunto com a Guarda Municipal e a Polícia Militar, desmobilizou dois bailes funks clandestinos neste sábado (19). Um dos estabelecimentos foi interditado pelos fiscais da Vigilância Sanitária. Foram lavradas várias notificações por falta de licenças ambientais, de alvarás sanitário e de funcionamento.

O estabelecimento interditado foi o Villa Show, localizado na Estrada Jerônimo Monteiro, no bairro Sagrada Família. O local, com dois ambientes, estava sendo preparado para uma festa funk para mais 500 pessoas. A proprietária do espaço recebeu cinco vezes autuações da equipe e fiscalização, sendo um termo de interdição, além de quatro notificações por não apresentar alvarás sanitário, ambiental e de funcionamento.

O organizador da festa, que alugou o espaço, e o locador do equipamento de som também foram notificados pelos fiscais de Meio Ambiente por não apresentarem licenças para promoverem festas com a utilização de equipamentos de som. “Ninguém dorme aqui durante a noite”, reclamou um morador local, que preferiu não se identificar.

O outro baile desarticulado foi o “Virada dos Chef’s”, que estava programado para acontecer no Lava Jato Vip Car, no bairro de Boa Vista. No momento da abordagem o proprietário assegurou aos policiais militares e agentes da Guarda Municipal que não iria permitir a realização de qualquer atividade musical no espaço.   

Dezesseis policiais militares em quatro viaturas da Força Tática e dez agentes da Guarda Municipal, além de equipes de fiscalização de Postura, Vigilância Sanitária, Meio Ambiente, servidores da Secretaria Municipal de Finanças e da Ouvidoria participaram da ação.

O subsecretário da Guarda Municipal, Márcio Roberto Ferreira, que acompanhou a operação disse que a fiscalização foi realizada em função da reclamação dos moradores dos bairros onde ocorreram as ações. “Vamos garantir o cumprimento da legalidade”, assegurou. Já o sargento Anderson, do 4º Batalhão da Polícia Militar, avaliou que o trabalho aconteceu “dentro do previsto, com um resultado positivo”. 
 


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO