Plano de auditoria de 2019 faz mapa de riscos

De: Secretaria de Controle e Transparência
Texto: Jô Amado| Foto: Felix Falcão
Criado: 27 de dezembro de 2018
A Prefeitura de Vila Velha, por meio da Secretaria Municipal de Controle e Transparência (Semcont), concluiu a elaboração do plano anual de auditoria de 2019. “Esse plano serve como um mapa”, explicou André Abreu de Almeida, secretário da Semcont.

“Evoluímos em relação ao ano passado, porque estamos utilizando o trabalho de auditoria de acordo com aquilo que a nossa matriz de risco apurou. Fizemos um trabalho de mapeamento, identificamos os riscos e vamos trabalhar 2019 tendo como base aquilo que efetivamente traz um risco maior para a gestão.”

Foram levantados alguns pontos importantes, como, por exemplo, a dívida ativa, a questão do reconhecimento do passivo da Prefeitura – o contingente, ou seja, o número muito grande de processos que são abertos contra a Prefeitura. Essas são as áreas em que estão focados os trabalhos de auditoria.

Em 2019 também será feito um trabalho de acompanhamento da execução orçamentária-financeira. “Vamos verificar os programas que foram aprovados no orçamento e analisar o cumprimento desses programas”, acrescentou André Almeida, que se fazia acompanhar pelo subsecretário Felipe Maia Lyrio.

“Vamos ter uma ferramenta que vai auxiliar os gestores da Prefeitura na execução orçamentária. Digamos que você tem um programa específico para educação infantil para o qual foi prevista uma aplicação de R$ 10 milhões. Se, ao chegar a metade do ano, só tiverem sido aplicados R$ 2 milhões, teremos como emitir um alerta ao gestor da pasta informando que aquele programa ainda não foi totalmente executado. Assim, vamos fazer um acompanhamento. Vamos reconhecer quem gasta bem e quem gasta no tempo certo”.

SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO