Evento discute redução de custos e ferramentas de controle no setor público


De: Secretaria de Controle e Transparência
Texto: Vandique Magalhães| Foto: Divulgação.
Criado: 05 de dezembro de 2018

Técnicos, professores e gestores públicos debateram as principais ferramentas para a redução de custos e mudança social. As exposições aconteceram durante a realização do 2º Simpósio Capixaba de Controle e Transparência, na noite dessa terça-feira (4), no auditório da UVV Business School, no Boulevard Shopping, em Itaparica. Mais de cem pessoas acompanham as discussões.

Em um dos painéis, o especialista em gestão pública Edmar Camata, apresentou um conjunto de ações para a mitigar a corrupção no país. “A transparência ajuda muito no controle dos gastos públicos. Além disso, as ferramentas de controle são bem vistas pela população”, disse após apresentar um histórico sobre o tema que, para ele, é o maior problema do país.

O secretário municipal de Controle e Transparência de Vila Velha, André Almeida, apresentou algumas das ferramentas de trabalho inteligente e de controle utilizadas no município. Entre elas, os princípios da Lei Newcomb benford, a matriz de risco e o dashboard (painéis de controle) metodologias utilizadas nas auditorias internas. “A demanda por serviços públicos de qualidade aumenta na mesma proporção em que temos que ampliar a eficiência das ferramentas de controle”, explicou.

As experiências de controle no município de Serra também foram apresentadas no evento. A controladora geral do município Serra, Magaly Nunes do Nascimento, falou sobre a redução dos custos finais dos contratos em função da utilização de planilhas de custos terceirizadas. Também contou sobre o trabalho que possibilitou maximizar em R$ 4 milhões a receita de custeio do serviço de iluminação.

Já os professores Hércules Freire, da Universidade de Vila Velha (UVV), e Carlos Roberto Vallim, da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), apresentaram aspectos históricos e legais da contabilidade aplicada ao setor público para a geração de “valor”. O professor Vallin ainda discorreu sobre o gerenciamento dos custos como forma de eliminar o desperdício. “Nós precisamos transformar erros em lucros para gerarmos resultados positivos”. 

Também participaram do evento a promotora de Justiça Maria Clara Mendonça, o vereador PM Chico Siqueira, o subsecretário de Controle e Transparência, Felipe Maia Lyrio, Ouvidor Geral Municipal Alexandre Salgado e a professora da UVV, Flávia de Oliveira Rapozo.




SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO