Meio Ambiente faz reunião com pescadores da Colônia Z2

De: Secretaria de Meio Ambiente
Texto: Rovena Cruz| Foto: Felix Falcão
Criado: 25 de agosto de 2018
A Colônia de Pesca Z2 tem quase cem anos de história e é a segunda mais antiga do Estado. Hábitos tradicionais são mantidos até hoje, uma cultura que passa de pai para filho, mas que podem ser aperfeiçoada para um melhor aproveitamento do espaço físico da praia, além de higiene, preservação do meio ambiente e boa convivência entre os frequentadores da orla.

Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma)/Coordenação de Educação Ambiental (CEAM), se reuniu com os pescadores na colônia de Itapuã, na tarde dessa terça- feira (22), com objetivo de orientar sobre o destino final dos resíduos gerados após a limpeza do pescado. Uma ação que pretende manter a praia limpa e preparada para o verão, refletindo também no aumento das vendas dos produtos.

Atualmente, há, aproximadamente, mil pescadores em toda Vila Velha, segundo informações do vice-presidente da colônia Evan-Haley Novaes dos Santos. Segundo ele, a administração municipal vem dialogando com os pescadores artesanais constantemente. “É a primeira vez que a gente está em sintonia com a Prefeitura que vem nos escutando. Estamos buscando fazer as adequações necessárias”, explicou.

Na reunião, os temas tratados foram sobre educação cidadã, apresentado pela coordenadora da ONG Movimento Vida Nova Vila Velha (Movive), Suellen Queiroz, e pela equipe da CEAM. “O diálogo com os pescadores é fundamental. Evitando o descarte inadequado dos resíduos nas praias atraímos mais turistas, o tempo de permanência das pessoas na praia aumenta, as vendas aumentam e a cidade fica mais bonita”, pontuou Flávia Maciel, coordenadora da CEAM.


SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO