Prefeitura recolhe caramujos africanos na orla

De: Secretaria de Serviços Urbanos
Texto: Paulo Borges Filho| Foto: Félix Falcão
Criado: 13 de abril de 2018

Durante o período das chuvas, o número de caramujos africanos aumenta nas áreas de vegetação da praias de Vila Velha, fazendo com que o molusco se prolifere nas áreas de restinga. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsu) promove diariamente um trabalho de cata manual dos caramujos. 

Duas equipes de limpeza estão atuando nas restingas das praias da Costa e Itapuã recolhendo os animais que são incinerados e levados para um aterro sanitário. De acordo com técnicos da Semsu, na manhã desta sexta-feira (13), foram recolhidos mais de 100 quilos de caramujos.

Morador da Praia da Costa e conselheiro do Movimento Vida Nova Vila Velha (Movive), Arnaldo Castor, aprovou o serviço realizado. “Sou testemunha do trabalho das equipes na cata dos caramujos. Infelizmente, nesta época de chuvas os moluscos se proliferam; a população também pode ajudar a diminuir esta epidemia que se alastrou pelas restingas da orla”, finalizou.                      

Além das restingas, os caramujos costumam se desenvolver em locais como terrenos baldios, plantações e áreas em que existem resíduos sólidos (entulhos). Nas residências, o cidadão é responsável pela coleta dos animais, tomando alguns cuidados.

Manejo

– Os moluscos devem ser coletados sempre com uma proteção nas mãos, como luvas descartáveis ou sacolas plásticas;
– Não se deve usar veneno, sal ou outras substâncias que podem contaminar o ambiente e não afetam o molusco. Somente o cal virgem vai matar tanto os ovos quanto o animal adulto;
– Os caracóis recolhidos devem ser enterrados em uma cova profunda (aproximadamente 40 cm), utilizando o cal virgem no fundo da vala;
– Jamais ingeri-lo;
– Não transportá-los nem jogá-los vivos em áreas de vegetação.



SERVIÇOS PARA


ACESSO RÁPIDO