Guarda-vidas de Vila Velha evitam 18 afogamentos nas praias no feriadão

De: Secretaria de Prevenção, Combate à Violência e Trânsito
Texto: Vandique Magalhães| Foto: divulgação
Criado: 11 de setembro de 2017

A Prefeitura de Vila Velha, por meio do Serviço de Salvamar da Secretaria de Prevenção, Combate à Violência e Trânsito, realizou 18 resgates de pessoas nas praias do município no último feriado de 7 a 10 desse mês. Desde o início do ano já foram registradas mais de 200 ocorrências entre afogamentos, resgates, crianças perdidas e abordagens preventivas. Nenhuma ocorrência resultou em óbito.

Alguns pontos da orla de Itaparica, a praia do Barrão, na Barra do Jucu, e também o trecho conhecido como "arrebentação", na Praia da Costa, estão entre os locais com maior incidência de afogamentos. Dos 18 resgates realizados nesse feriadão, nove deles aconteceram em Itaparica, seguido da "arrebentação", na Praia da Costa, com duas ocorrências.

Na manhã do dia 7 de setembro, o guarda-vidas Klinger Medeiros Baltazar fez o resgaste de João Vítor, 11 anos, morador do Ibes, que ao brincar na companhia do pai na espuma da praia de Itaparica foi arrastado repentinamente mar adentro. “Eles foram surpreendidos por uma corrente de retorno que os levou para o fundo”, explicou Baltazar. “Mas conseguimos resgatá-los”, acrescentou.

“O nosso trabalho é árduo, mas é gratificante, ainda mais quando temos êxito no salvamento”, enfatizou a coordenadora do Salvamar, Arlene Reis Dutra. Ela também aproveitou para reforçar a missão principal do setor: “A nossa prioridade é empreender todos os esforços para salvar vidas”, disse.

Para o secretário de Prevenção, Combate à Violência e Trânsito, Oberacy Emmerich Júnior, o serviço de salvamento da PMVV está sendo aprimorado a cada dia para que os profissionais possam enfrentar os desafios cotidianos e a crescente demanda do verão. “Estamos nos organizando e planejando um setor para disponibilizarmos à população um serviço de qualidade e eficaz”, disse.

Vila Velha conta hoje com 79 guarda-vidas espalhados em 29 postos distribuídos estrategicamente ao longo da orla do município. Além de afogamentos, os guarda-vidas também atuam em trabalhos preventivos, primeiros socorros e apoio à localização de crianças perdidas e seus pais.


SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO