Última reunião do segundo ciclo do Orçamento Participativo no Grande Ibes

De: Secretaria de Planejamento e Projetos Estratégicos
Texto: Priscila Contarini| Foto: Pedro Lodi
Criado: 16 de agosto de 2017

Moradores de 21 bairros do Grande Ibes participaram da última reunião do segundo ciclo de Assembleias do Orçamento Participativo realizada nessa terça-feira (15), na UMEF "Reverendo Antonio da Silva Cosmo", no bairro Jardim Colorado. As 90 ações eleitas pelos moradores da Região 2, na primeira fase, foram apresentadas e justificadas, por secretários e representantes das secretarias.

A população listou propostas relacionadas à infraestrutura, educação, saúde, segurança e parques urbanos. Segundo o secretário municipal de Planejamento e Projetos Especiais, Ricardo Santos, as ações listadas pelo Poder Executivo foram consideradas viáveis para compor o orçamento de 2018. "Elas  foram analisadas pelas áreas competentes da Prefeitura, em relação à viabilidade de execução e à disponibilidade de recursos para realizar as ações propostas", frisou o secretário. Ele ressaltou também que uma das linhas de atuação desta gestão é se manter próxima da população e debater permanentemente os principais problemas encaminhando soluções que atendam aos reais interesses da população do município.

Roberto Almeida, morador de Brisamar há 22 anos, ficou satisfeito em ver a sua reivindicação dentre as consideradas viáveis. "O reflorestamento e a segurança no Parque Ecológico Brisamar está dentro do pleito e foi o mais votado. Estamos muito satisfeitos", garantiu. 

JUSTIFICATIVAS

Os secretários municipais presentes tiveram a oportunidade de conversar com os moradores sobre os projetos relacionados e justificaram algumas negativas de inserção no orçamento.

SEGURANÇA

O secretário de Prevenção, Combate à Violência e Trânsito, Oberacy Emmerich Junior, explicou que alguns pedidos que envolvem questões relacionadas à engenharia, demanda  estudo, projeto e implantacão. "Como exemplo, sinalização horizontal e vertical e semafórica. Necessita ainda estudo de demanda, saber se o fluxo comporta determinada obra de engenharia, se tem obras anteriores para construção de calçadas, pavimentação. Estas obras serão priorizadas, mas demora um pouco."

Ele citou que a presença da Guarda Municipal também é uma reivindicação de todos os bairros e para atender a esta demanda, vai reativar os conselhos interativos de segurança, para que, no âmbito dos conselhos, as pessoas possam discutir a presença da Guarda em pontos importantes baseados no número de ocorrências. "O cidadão vai ter a oportunidade de ser ouvido nesses conselhos. Vamos criar condições para que o cidadão seja ouvido e participe da distribuição do efetivo da Guarda e também da Policia Militar, pois estão integrados", comentou.

INFRAESTRUTURA

Para os bairros Darly Santos e Pontal das Garças, foi solicitada a pavimentação de todas as vias, o que inviabiliza o pleito em relação aos recursos, segundo o secretário de Infraestrutura, Projetos e Obras, Luiz Otávio Machado de Carvalho. "Outro pleito era melhorar a acessibilidade nos bairros, o que será possível atender. Assim como em relação ao pleito de iluminação pública, vamos fazer o trabalho quase de imediato já que o novo contrato de expansão já contempla os bairros Darly Santos e Pontal das Garças, além de  toda a microrregião", registrou.

EDUCAÇÃO

Algumas ações que não constituem urgência, como a ampliação da Unidade Municipal de Ensino Fundamental (UMEF) "Marina Barcellos", não foram priorizadas. Já a construção de uma Unidade Municipal de Educação Infantil (UMEI) na região, será atendida, de acordo o secretário municipal de Educação, Roberto Belling. "Atualmente na UMEF "Marina Barcellos" ainda temos salas desocupadas, por isso a sua ampliação não foi avaliada como prioridade. Já a construção da Unidade Municipal de Educação Infantil, foi priorizada diante da carência de vagas na região e bairros próximos", garantiu. 

Nesse segundo ciclo  foram apresentados os temas escolhidos e considerados viáveis para que as comunidades votem nas ações prioritárias, segundo a coordenadora do Orçamento Participativo, Lilian Damasceno . "A escolha das ações mais importantes também está sendo feita online até o dia 4 de setembro."
 
A proxima reunião será realizada no dia 14 de setembro, quando acontecerá o Fórum de Delegados – última etapa do Orçamento Participativo. O Fórum é uma assembleia em que os delegados eleitos pelas comunidades escolherão as ações de maior prioridade a serem executadas.


SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO


VILA VELHA EM DIA