Assistência Social avança nos seis primeiros meses da atual administração

De: Secretaria de Assistência Social
Texto: Érico Miranda| Foto: Felix Falcão
Criado: 12 de julho de 2017

   Os seis primeiros meses da atual gestão do prefeito Max Filho foram positivos para o trabalho de assistência social realizado em Vila Velha. O volume de atendimentos e de resoluções de casos de complexidade cresceu. Também aumentaram os números de ações e propostas na área.
 
Dados fornecidos pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) mostram que cinco dos seis Centros de Referência de Assistência Social (Cras) atendem hoje a 120 mil pessoas em toda a cidade. A unidade de Morada da Barra será reaberta nos próximos meses. O cronograma para a retomada das reformas no aparelho (fechado desde 2011) está sendo discutido com as 13 comunidades atendidas.

 Vila Velha também está prestes a ganhar um novo Centro de Referência de Assistência Social (Creas). Além das unidades do Centro e de Alvorada o município contará nos próximos meses com o atendimento em Jabaeté.
    
A equipe do Serviço Especializado em Abordagem Social (Seas) teve seu número de técnicos ampliado de sete nos últimos oito anos para 14. Um dos resultados desta política de valorização do profissional do Serviço Social foi a diminuição do número de pessoas em situação de rua que transitam pelo município: de 203 em maio, esse número caiu para 146 em junho (diminuição de 38,2%).
 
Equipes da Semas também foram responsáveis pelo processo de reintegração de duas pessoas em situação de rua às suas respectivas famílias. O lavrador paulista Josué Pereira Pinto, que há 30 anos não mantinha contato com seus amigos e familiares, retornou nesta terça-feira (11) à pequena Iperó, no interior de São Paulo. Já o búlgaro Vladimir Dmitrov deve retornar à sua cidade natal, Varna, em agosto. Ambos foram assistidos pela equipe do Abrigo Municipal Bom Samaritano, localizado em Santa Rita.  
 

SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO


VILA VELHA EM DIA