Discussões do Orçamento Participativo mobilizam população nos bairros

De: Secretaria de Administração
Texto: Vandique Magalhães| Foto: Felix Falcão
Criado: 16 de junho de 2017
  As discussões do Orçamento Municipal de 2018 têm registrado intensa participação popular neste ano em Vila Velha. O município já contabiliza a participação de quase 1500 pessoas nas 10 reuniões   realizadas nas Regiões 1, 2, 3 e 4 da cidade.
 
  “A população voltou a participar mais das reuniões do Orçamento Participativo”, disse a técnica da Secretaria de Planejamento de Vila Velha, Enoan Cunha Maroto, que participa da organização dos encontros há mais de 10 anos na Prefeitura. As reuniões têm registrado uma média de 150 pessoas em cada encontro.
 
  As discussões do OP deslancharam depois da aprovação do Regimento Interno durante a 1ª Assembleia Municipal do Orçamento (AMO), no final de março, na qual foram apresentadas também as metodologias do Plano Plurianual (PPA) e da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).
   
  Para o presidente da Associação de Acompanhamento das Águas do Canal de Guaranhuns, Gilmar da Silva, a reuniões do OP são importantes: “Nós optamos por priorizar o tema da saúde para a nossa região com ações para a ampliação, tanto física como de pessoal, da unidade básica de saúde. Uma reivindicação que defendíamos no bairro”, explica. O presidente do Conselho Comunitário de Vila  Velha, Sidenil Ferreira, também destacou a importância da discussão do Orçamento da cidade.  
     
  “As lideranças estão mobilizando os moradores dos bairros a participarem das discussões do OP”, disse Lilian Damaceno, uma das servidoras que coordenam as reuniões. “Muitas vezes eles chegam aos encontros com a relação dos temas e ações prioritárias já prontas para cada região”, esclarece.
     
  Para o secretário Municipal de Planejamento, Ricardo Santos, as reuniões têm sido frutíferas em função da grande participação de moradores e lideranças dos bairros. “Os moradores estão decidindo propostas e projetos considerados de maior interesse para a solução dos problemas nos bairros”, ressaltou. E continuou: “As reuniões promovem oportunidades de participação direta e de forma amplamente democrática”..
     
  Ainda restam sete reuniões do OP na Região 5 e na zona rural, além de alguns bairros da Região 1, para fechar a primeira etapa das discussões, organizadas às terças e quintas-feiras em escolas do município. Depois disso, serão realizadas mais seis reuniões regionais, com o OP on-line e itinerante e, por fim, o Fórum dos Delegados com a aprovação final das propostas.

SERVIÇOS PARA

ACESSO RÁPIDO