A atual gestão da Prefeitura de Vila Velha estuda retomar o projeto de Cadastro Técnico Multifinalitário Georreferenciado do Município de Vila Velha (CTM/Geo), iniciado em 2011 e interrompido em 2014.
A reunião de avaliação foi promovida pelo prefeito Max Filho, na manhã da última sexta-feira (07), e contou com a presença do diretor da empresa contratada Tecnosig Tecnologia e Geoprocessamento Ltda., Hermes Silveira, e dos secretários municipais de Governo, Saturnino de Freitas Mauro; de Desenvolvimento Urbano, Antonio Marcus Machado; de Infraestrutura, Projetos e Obras, Luiz Otávio Machado; de Finanças, Evandro Alves, de Prevenção, Combate a Violência e Trânsito Andrey Rodrigues; de Administração e Planejamento, Rafael Gumiero; além do Procurador Geral, José de Ribamar Bezerra, e do subsecretário de Tecnologia da Informação, Marcelo Leal.

A empresa Tecnosig concluiu 80% do contrato que visa realizar o geoprocessamento e zoneamento para que o município tenha uma nova base de dados cartográficos. O trabalho é executado em módulos e a para isso a empresa precisa, no mínimo, de mais oito meses para concluir o trabalho.

O prefeito Max Filho solicitou que a equipe da subsecretaria de TI realize um estudo sobre a eficácia do projeto e interface com o sistema que opera na gestão do município. “Vamos estabelecer um prazo de 30 dias para concluir esse estudo e avaliar a retomada desse contrato. Precisamos ter clareza na eficiência desse sistema e de como ele seria atualizado”.

A proposta da empresa é que seja implementado um software capaz de atualizar em tempo real as intervenções, melhorias e fatos que agreguem ao georreferenciamento. Será necessário que o município crie um Núcleo de Geoprocessamento, designando profissionais responsáveis em cada secretaria municipal por essa tarefa.

MAIS NOTÍCIAS