O livro foi redigido a partir de um estudo sobre a formação da corte brasileira do Século XIX revela o papel desempenhado por pessoas de dois extremos na construção daquela sociedade: de um lado, os médicos. De outro, escravas e prostitutas. O autor é o professor da rede pública municipal de ensino de Vila Velha, Marcelo Ribeiro de Castro. Ele é diretor da Unidade Municipal de Ensino Fundamental (Umef) Antônio Pinto Rodrigues.

O lançamento será nesta sexta-feira (7), na Academia de Letras, na Prainha, às 19 horas. A publicação é da Editora da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul.

“Eu conto ali como essas pessoas ajudaram a construir a corte do Império. Eram populações invisíveis, vistas apenas como objetos, elas podiam ser compradas”, relatou o professor Marcelo.

A abordagem de Marcelo, no entanto, revela outro papel dessas pessoas na construção daquela sociedade. “Eles são sujeitos históricos. E foi justamente os estudos dos médicos de então que mostraram seu papel na organização dos espaços públicos”, contou o professor.




Serviço:
Lançamento do livro “Escravas, prostitutas e médicos: normalizando modos de vida da Corte do Rio de Janeiro”, de Marcelo Ribeiro de Castro.
Data: 7 de abril, sexta-feira
Horário: 19 horas
Local: Academia de Letras de Vila Velha 
Endereço: R. Vinte e Três de Maio, 83 - Prainha, Vila Velha - ES, 29100-100

MAIS NOTÍCIAS